Brasil e França em grande evento cultural

4 05 2009

torre_eiffel1O Brasil abre as portas para a França transformando a estratégica troca de moedas em instrumento francófono cultural para os brasileiros. Trata-se do Ano da França no Brasil, que acontece de 21 de abril (data comemorada pelo Dia da Inconfidência Mineira) até 15 de novembro (Dia da Proclamação da República), com vistas a estender até o fim do ano, de acordo com o calendário festivo. O intuito do evento é divulgar os setores político, econômico, cultural e tecnológico da França no Brasil em reciprocidade ao bem-sucedido Ano do Brasil na França, realizado em 2005. O episódio que está sendo organizado em cooperação de qualidade deve disseminar mais das riquezas humana e artística francesas entre os brasileiros, além de estreitar os laços de amizade que já preconizam entre as duas nações.

A programação que irá abranger todos os estados do território nacional, fazendo exalar a fragrância cultural francesa por onde quer que passe, fora distribuída em três eixos de ação. A primeira denominada França Hoje será composta por criação artística, inovação tecnológica, pesquisa científica, debate de idéias e dinamismo econômico. A segunda, caracterizada por França Diversa, vem acompanhada pelas diversidades da sociedade francesa, de saberes e regional, envolvendo as regiões da França metropolitana e ultramar. Já a França Aberta, terceira linha de ação, preza pela busca de parcerias franco-brasileiras que devam inspirar os projetos, parcerias franco-brasileiras com outros países do mundo, como a África, Caribe e América Latina, e debates sobre os grandes temas da globalização.

Esse que promete ser o ano da efervescência cultural francesa no Brasil terá em sua programação desde Literatura de Cordel com exposições itinerantes, exposição de Arte Moderna e Contemporânea, Montagem Teatral mesclando a religiosidade afrobrasileira à cultura francesa, com dança, vídeo e música ritmada pelo Candomblé e pelo choro, com participação de Gilberto Gil, até festival de Artes Cênicas, lançamento de livros e revistas, oficinas, circo, colóquios, conferências, desfile de moda com showrooms e animações, além de apresentação do Maestro Michel Legrand juntamente com orquestras sinfônicas de diversos estados brasileiros e criação de centro internacional e permanente de Música Negra em parceria com o Museu Du Ritmo, de Carlinhos Brown.

Mais que um intercâmbio de diversidades, espera-se que este grandioso evento se configure como o princípio para a Revolução Brasileira, como fora na França, no que tange o realismo cultural.

Confira no site oficial do Ano da França no Brasil a programação completa para o Estado da Bahia e os demais estados 

www.anodafrancanobrasil.cultura.gov.br

 

Artigo publicado no site da Fundação Cultural CA&BA

http://www.caeba.org.br/site/index.php/page/artigos/id/4

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: